segunda-feira, 9 de maio de 2011

Flash pode detectar tumor ocular em crianças


Foto: http://www.sxc.hu/
Ninguém gosta de sair na foto com os olhos vermelhos, não é mesmo? Mas saiba que o flash pode ajudar muitos pais a diagnosticarem precocemente uma grave doença ocular: o retinoblastoma. Infelizmente, não há como prevenir o aparecimento deste tumor maligno da retina, que pode ser hereditário ou esporádico.

O que procurar?

O diagnóstico  pode ser feito pelos próprios pais com as crianças. Para ajudar os pais, o TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer) lançou no ano passado a campanha Fotografe seu filho com flash. Segundo o Dr. Sidnei Spelman, presidente da associação “o flash fotográfico é um meio eficaz de detectar o tumor ocular. Qualquer alteração no olho da criança revelada na fotografia – como o olho de gato, uma mancha esbranquiçada na íris– pode indicar o retinoblastoma e, às vezes, outras doenças oculares”,avisa  
   
O médico explica que a doença pode afetar um ou os dois olhos e é bastante agressiva. "Pode invadir o nervo óptico e o sistema nervoso central, sendo, nesses casos, fatal. O retinoblastoma pode também determinar metástases. Por todos esses motivos, a doença pode e deve ser diagnosticada em sua fase inicial”, reforça Epelman.

A doença é curável, mas quanto mais cedo diagnosticar, melhor. “O tratamento na sua fase inicial consiste em pequenas intervenções a laser ou em baixas temperaturas para retirar o tumor, mas pode chegar até a fase de quimioterapia, dependendo do estágio”, alerta o médico.
   

Fonte: Sidnei Epelman, oncologista, presidente da TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer) e diretor do Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital Santa Marcelina. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário